Poesias

O céu tem cor de papel

Não me diga que o céu Tem cor de papel Porque tudo está azul   Se você me olhar E não puder me tocar Espere mais um pouco   Mas quando chegar E se aproximar O mundo pode ficar louco   Nem consigo imaginar Como seria me encontrar Diante do teu corpo nu

De repente era amor

    Não sabemos como começou Mas bastaram duas palavras De repente era amor   Você disse que tinha medo Mas não sei pra que Revelou seu segredo   Agora de posse da chave Que abre seu coração Estou entre a vontade e a razão

Cheguei a duvidar

  Cheguei a duvidar Que o amor iria chegar Numa noite de luar E me fazer olhar ao céu Cheguei a duvidar Que aquele era o lugar Que a luz do teu olhar Transformava o amargo em mel Cheguei a duvidar Até te encontrar E ver despida me tornar O seu amor fiel